quinta-feira, 30 de outubro de 2008

LUTO...

...é como estamos esta semana. A Milla, minha cachorrinha morreu. Na verdade foi morta!

Normalmente não gosto de falar essas coisas publicamente. Porque só quem tem cachorro entende a dor. Mas é que não dá pra me calar.

A Milla era a filhinha da Polly, que também já morreu. E ela morreu sem saber que era uma cachorra. Porque era tão inteligente que conversava com ela como conversava como qualquer um. E ela entendia. Então as vezes até eu esquecia que ela era uma canina. E aí, depois que ela se foi, ficou a Milla, a pequena. E essa semana foi sua vez de ir pro céu dos cachorros.

Na casa dos meus pais sempre tivemos bichos. Porque quem conhece a gente sabe que somos apaixonados por animais. E sem essa coisa chata e piegas de achar que "temos que amar gente e não cachorros". Morro de raiva de quem pensa assim. Nosso coração é enorme e tem espaço pra todos: homem, mulher, criança, cahorro, papagaio, peixe, tartaruga e o que mais vier. E eu sou do tipo que rola no chão, abraça, beija muito, belisca o bumbum e morde as bochechas delas (tô nem aí se você tá pensando: eca!), passa esmalte vermelho nas unhas e faz tatuagem de chiclete na barriga.

Simplesmente amo! Me divirto! São minha terapia! Amo passsar horas só olhando pras macaquices delas. Amo como são amigas e companheiras (lá em casa são todas fêmeas). Amo como são felizes com uma simples garrafa pet 2 litros...ou de 1 litro. Amo como pulam e fazem festa todas as 50 vezes por dia que chego em casa. Mas o que mais amo foi ter aprendido com elas o que é FIDELIDADE!

E a ida da Millinha essa semana me deixou meio sem chão. Chorei como criança me lembrando dela e da inseparável bolinha, dos lacinhos de todos os tamanhos, cores e temas, de como ela amava passar o final de semana lá em casa comigo e com o Pipe (tínhamos guarda compartilhada com a mamãe, hehe), de como ela amava andar de carro, de como, tanto ela como a Polly ,se comunicavam só com o olhar, de como ela gostava de ir trabalhar comigo e ficar o dia todo no escritório levantando a cabecinha pra todo mundo que entrava, de como ficava metida passeando com o papai enquanto ele a mostrava pra todo mundo todo metido também, de como ela vinha feliz recebendo a mamãe e procurando nas sacolas onde estava a carne...são muitas as lembranças. E sempre que elas vêm, vem junto um sorriso. Porque elas nos fizeram felizes!

E eu agradeço muito a Deus pela oportunidade de ter passado tanto tempo com elas e de ter aprendido da melhor maneira possível o significado mais profundo e prático da palavra FIDELIDADE!!!!
Luana (também já se foi) e João Vítor


As três patetas: Bia, Gabi e Duda


Milla...



Polly

Só me resta chorar pra aliviar o vazio que fica. Parece que falta um pedaço...


domingo, 26 de outubro de 2008

Alô, amigos!!!

Essa semana fui convidada pro meu primeiro evento realmente e totalmente quebecoi: uma festinha infantil. É que o Lulu, aquele da cuequinha breada, vai fazer aniversário e eu fui a única da garderie que ele quis convidar. Será que eu fiquei metida demais com isso? Isso só me leva a concluir que valeu a pena andar com a cuequinha suja na mochila alguns metros. Fora isso ele me diz todo dia que me ama do fundo do coraçãozinho dele. E me enche de beijos e abraços!!!!


Olha o fofo aí!!!
Outra coisa é que o halloween tá chegando e pra onde olhamos só vemos abóboras. Eles enfeitam as casas e ruas como se fosse natal. Alguns enfeites são muito divertidos. Tirei uma foto de uma das abóboras gigantes que vi por aí.

Na sexta fomos na casa do Luciano. Mesmo esquema de sempre: cada um levou um breguete e uma bebida. Eu levei mini quiches. Tava tudo muito bom. Mas o bom foi que a Lu e o Rodrigo ficaram um mês no Brasil e na sexta pudemos nos reunir todos juntos de novo. Rimos bastante como sempre.




Essa semana tabém nevou um pouquinho. Tá, foram 5 min. Mas nevou. E nevar em outubro é cedo demais. E o frio já tá demais.
Mas que venha o inverno!!!!
É isso. Nada demais se passou. Continuamos trabalhando e estudando. E sentindo saudades e contando os dias pra visitar o Brasil.
Uma semana produtiva e abençoada pra todos!
Bjo



domingo, 19 de outubro de 2008

Hoje pela manhhã o Pipe, o Lúcio e o Adilson participaram de uma corrida aqui em Montreal. A temperatura prevista pela meteorologia era de -2 mas graças ao bom Deus e ao sol forte durante o percurso a temperatura estava uns 5graus. Menos mal!!

Eu, Júlia e Rafael ficamos de apoio moral. O dia estava lindo e foi muito gostoso botar a fofoca em dia.

Voilá as fotos dos atletas!!!!


Tietes!
Atletas!
A muvuca da largada!
Parque La Fontaine, onde foi a corrida!O
O fundo do laguinho do parque com as folhas coloridas do outono.

Primeira volta.
Espetáculo!!!!
Adilsinho lutando contra o frio!
O chão colorido pelas folhas estava convidativo!
Crianças!!!!



video

sexta-feira, 17 de outubro de 2008


Sá-passá (pra quem não é mineiro lá vai a tradução: sábado passado) fomos à Sherbrook, uma cidadezinha à uns 250km daqui. O Pipe foi com a equipe que ele treina da Université de Montreal e eu fui de tiete com os meninos prestigiar meu marido lindo.

Viagem linda, com as cores do outono pela estrada a fora! E frio, bem frio! Lá nos encontramos com o Marcelo e o Emerson, nossos amigos de BH que migraram na mesma época que nós!




Marcelo, Daniel, eu e Emerson. O Luciano tirou a foto.


Olha que gracinha o Pipe de assistente técnico. E olha o cofrinho do atleta da equipe dele sentado a esquerda!


Comidinha do Tico e do Teco!

No fim do dia, acabei voltando no ônibus com a equipe toda de natação. Divertidíssimo. Fiquei super metida porque eu era a "esposa do Luis Felipe". Mas a meninada é ótima, simpática e divertida. O técnico, o Marc, é uma figura e uma pessoa ótima pra tá perto e bater um papo. Quebecoi da gema, conversamos bastante e eu me senti realizada de entender tudo o que ele falava e ainda achar graça das piadas!!! Uhuuuuu!!!

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

A semana passou voando...eu nem percebi ela passando. Quando assustei, passou!
E eu fiquei triste porque foi aniversário da Pat e eu queria ter feito pra ela um post especial mas acabei mandando a mensagem de outra maneira.
De qualquer forma, fica aqui registrado que a Pat é como um brinde que vem junto com o produto principal e que faz a gente comprar o produto principal só por causa do brinde. Provavelmente não entenderam nada mas ela vai entender porque a mãe dela é mestre nisso!!!
O que eu quero dizer é que conhecer o Pipe me trouxe só vantagens e a maior delas é a família que me faz falar que o pacote foi completo. E a Pat se tornou uma grande amiga que acima de tudo é uma grande companheira de aventuras! Já passamos e vivemos muita enrascada juntas e sempre rimos muito de tudo e nos orgulhamos sempre! Porque pra gente viver é simples e a vida nos apresenta o tempo todo momentos pra passar mal de rir. Principalmente quando moramos em BH e trabalhamos no centro da cidade!!! OU frequentamos o Forum! Tanto faz! O importante é que podemos sempre nos divertir, faça chuva ou faça sol.
Hoje p0sso dizer que eu amo a Pat de todo coração e que a vida dela me abençoa grandemente. E que a saudade que sinto de tá com ela é indescritível e dolorosa! Mas sei que quando nos encontrarmos vai ser tudo de bom!!!
Eu e Pat no Rio tirando foto sepia pra ninguém descobrir que nos 3 dias que ficamos lá choveu o tempo todo!!!
E voltando ao assunto da semana... (sei que a Pat não vai ficar brava de dividir um post com as crianças)
Aqui é outono e época de Halloween e, consequentemente, de abóboras.
Daí ontem fomos com as crianças da Garderie fazer um passeio à uma fazenda pra colher abóboras. Não preciso nem falar que foi uma diversão só!!! Que delícia estar com elas!! Ri o tempo todo e trabalhei igual uma doida atrás dos pequenos andadores e faladores.
Ficam aí as fotos pra vocês se divertirem um pouco também.


Essa é a Maelle, uma tchuca de 19 meses que ainda não fala direito mas se faz entender perfeitamente. É inteligente pra xuxu e charmosa até mandar parar. Agarro ela o dia todo!!!

Não é post sobre moda mas ela está vestida com um macacão impermeável específico pro frio e ótimo pra crianças que amam se mexer o tempo todo e pais e professores que não aguentam mais ficar atrás colocando a blusinha pra dentro da calça e etc. Assim eles ficam o tempo inteiro vestidos e agasalhados.


Este é o Lulu da cuequinha de cocô! Saquem só como ele é lindo e fofo.


E essa é a fofa da mãe do Lulu, uma das coordenadores do YMCA. Gosto muito dela e ela de mim. Ela é simpatissíssima.
Essas são as educatrices da Garderie. A bendita da romena não foi com a gente!
Esse é o Jao comendo uma maçã que eu peguei do pé pra ele. Lá na fazenda também tinham pés de maçãs pra gente colher.
Aqui são os pequenos sendo rebocados depois de um dia inteiro andando. Estavam cansados e acharam o maior barato o carrinho! Eu também!!!


domingo, 5 de outubro de 2008


Hoje fomos colher maçãs. A colheita é como uma tradição aqui e funciona assim: você vai até um pomar de algum produtor e lá paga algo tipo uns 5 dólares por uma sacola de supermercado e pode levá-la cheia pra casa. Podemos ficar o tempo que quisermos por lá e comer o quanto aguentarmos. A maior dificuldade é dar conta de experimentar todos os tipos pra decidir qual vai levar!!!


Essa é a paisagem atual das árvores por aqui. Sempre me falaram que o outono no hemisfério norte era a estação mais linda. Hoje pude entender porque (mas daria tudo pra estar na primavera do Brasil porque aqui já está fazendo uma média de 8graus).
Chegando lá já gostei quando vi o cachorrão aí. Como sempre não resisti e fui lá falar um alô. Não é que o bicho me deu a pata!!! Quase botei dentro do saco e levei pra casa junto com as maçãs!!!

Voilá os pés de maçãs.



Ah, e tinha também a plantação de couve-flor. O cheiro ao redor é de pum gigante (ou "o estrondo na floresta" como diria o Pipe)












Eu ia falar pra vocês que essa era a minha casa mas acho que não vai colar...

Foto estilo teletubes: oiiiiiiiiiii!!!